sábado, 13 de dezembro de 2014

SÓ COM UMA CPI RESOLVE, É O ÚNICO JEITO DE CONSCERTAR E AJEITAR A SERRA PELADA E A COOMIGASP, POIS A COMARCA DE CURIONÓPOLIS ESTÁ COM MAIS APARÊNCIA DE UM ATERRO SANITÁRIO DO QUE DE UMA CASA DAS LEIS E UM FÓRUM DE JUSTIÇA, O (M.P.E-PA) ESTÁ SENDO INTRANSPARENTE E PRA LA DE SUSPEITO DE ESTÁ SERVINDO DE ACOBERTADOR DE SUJEIRA E CORRUPÇÃO PRINCIPALMENTE DA INTERVENÇÃO, POIS ATÉ ONDE SE SABE AINDA NÃO ENTREGOU A PRESTAÇÃO DE CONTAS DA INTERVENÇÃO PARA O JUIZ DA COMARCA EXAMINAR E DAR SEU PARECER SE APROVA OU REPROVA, POIS ELE, O DR. DANILO QUE DECRETOU A INTERVENÇÃO É QUEM TEM PRIMORDIALMENTE TODO O DIREITO DE EXAMINAR DE PRIMEIRA MÃO ESSAS CONTAS E OPINAR, JÁ QUE DURANTE A INTERVENÇÃO NÃO HOUVE CONSELHO FISCAL. ORA BOLAS NÓS GARIMPEIROS NÃO SÓ QUEREMOS COMO TEMOS O DIREITO DE SABER DA VERDADE SOBRE O QUE NOS PERTENCE, OU NÃO??.

____________________________________________________________________________________
Agora se pergunta, se isto é verdade em quem devemos confiar? pois como se não bastasse a grande e absurda falcatrua do processo eleitoral através daquela fajuta comissãozinha de meia tigela, ainda somos surpreendidos com mais uma bomba como esta. SRs. promotores que pediram e monitoraram toda a gestão administrativa da intervenção na Coomigasp, vocês estão esperando o que mesmo para entregar essa prestação de contas? não sabem que isto é uma obrigação legal? será que estão esperando o Dr. Danilo ir embora? visto que ele é um juiz substituto e por isso não pode ficar permanente? para entregar só depois e enganar um novato que entrar? se é assim estão escondendo o que eeeêêêm?????, queremos saber ôchente.

Se estão esperando o juiz que não sabe de tudo, mas sabe de alguma ou muita coisa ir embora, para só entregar depois que chegar um outro juiz que não saiba de nada sobre esse assunto, com certeza estão querendo enganar o juiz neófito no assunto que chegar, botando essa batata quente na mão dele passando gato por lebre ou seja, estão escondendo com certeza muitas coisas absurdas que prejudicam a tão sofrida classe garimpeira. Só assim da para entender direitinho o verdadeiro motivo porque não deixaram eu, o Milhomem concorrer a presidência da Coomigasp, é exatamente por isso, porque já sabiam de antemão que se eu fosse candidato ganharia e uma vez presidente, eu não deixaria esse nó nojento atado como está até agora, isto é uma vergonha.

Sendo verdade essa constatação, só nos faz acreditar que aquelas denuncias feitas,  em matéria   publicada no syte da FREDDIGASP, edição de 04/11/2014 e passada á frente pelo SERRAMIL fazem sentido e talvez coisas piores que não foram averiguadas ainda, exatamente porque a dita cuja prestação de contas continua lacrada na caixinha preta do (M.P.E-PA) sem mostrar para o juiz e muito menos para os garimpeiros. E é por isso que estão com medo e mais, quando se fala em medo, não estamos falando só o medo do Dr. Marcos Alexandre não, estamos falando de todos os responsáveis por aquele fiasco desastroso que foi a intervenção, principalmente os promotores, com especialidade o Sr. Helio Rubem que regeu tudo e todos com mão de ferro igual gato, dando o tapa e escondendo as garras, sob cuja ordem a comissão eletoral mesmo entendendo não haver de fato nenhum impedimento legal á manha candidatura, mesmo assim indeferiram duas vezes porque estavam debaixo de ordem superior, cuja ordem não acredito ter origem no próprio Dr. Marcos e sim em quem o indicou e o monitorava ocultamente por trás.

Isto é o que se comenta á boca miúda no meio forense e entre a maioria das lideranças garimpeiras, mas entre os garimpeiros mesmo todo mundo pensa que já foram apresentadas essas contas ao juiz e ele aprovou tudo. Eu porém particularmente, acredito um pouco diferente de quase todos, creio eu que se já tiver sido apresentadas nesse pacote fedido, esse embrulho bichado ao juiz, ele por sua vez, ou não teve tempo ou coragem de dar seu veredito final, aí se pergunta, o que vai falar mais alto na hora H, será o espírito limpo de fazer a verdadeira justiça em favor dos que dela mais precisa, os pobres, ou vai seguir o curso de estilo do corporativismo mercenário brasileiro que infelizmente tem permeado todas as instituições do País??, a resposta é sua Dr. Danilo.

Isto é, se esta bomba já estiver em suas mãos, e se ainda não chegou, pela lógica é uma questão de honra enorme exigir que levem logo para que você julgue e mostre a que veio á Comarca, se foi para deixar a verdadeira marca da diferença em relação aos antecessores, ou se já veio de encomenda para dar suporte de sustentação a um velho esquema de injustiça, sujeira e podridão, num jogo sujo de cartas marcadas em favor dos mais fortes economicamente, que neste caso de Coomigasp e Serra Pelada os garimpeiros que são o lado mais fraco só tem levado a cantiga da perua, de pior a pior. Eu de minha parte, a menos que ele mesmo me decepcione, continuarei acreditando que o Dr. Danilo não vai fazer feio, aprovar ou sair sem julgar, e que ele antes de sair desatará esse nó de porcos e porcarias que deram nas contas da Coomigasp e estão escondendo a ponta do fio da meada pra ele não ver e muito menos resolver. Inclusive pra se chegar a uma solução plausível, elegante e conclusiva, é preciso julgar também positivamente o processo de Nº0005836-45.2014.814.00018 que foi protocolado desde 16/10/014 e até agora sem nenhum andamento, é outra vergonha pra não dizer a falta dela. Que tal Dr. Danilo terminar este ano fazendo bom e bonito?, e tenho dito.              

sábado, 6 de dezembro de 2014

COOMIGASP ANALISA, AVALIA, CLASSIFICA E DIZ QUE A PASSAGEM E GESTÃO ADMINISTRATIVA DA INTERVENÇÃO FOI UM DESASTRE, VEJA ABAIXO EM MATÉRIAS CUJA FONTE É A PRÓPRIA COOMIGASP.

________________________________________

JUSTIÇA LEILOA VEÍCULO DA COOMIGASP


Causas na justiça, montoeira de problemas, contratos danosos à sociedade da Coomigasp é a herança encontrada pela atual diretoria.
O veículo carro VAN que valia aproximadamente quarenta (40.000,00) mil reais foi leiloado por quinze (15.000,00) mil reais e entregue a mando da justiça para pagar causa trabalhista ao sócio Sebastião Menezes, ex-diretor secretário da Coomigasp na gestão do presidente Valder Falcão.
Enquanto a sociedade se esmurra vendendo o pouco que lhe resta para pagar viagens e participar de Assembleias e pagar mensalidades, ex-diretores de gestões anteriores trabalham contra os interesses da própria cooperativa.
Veja abaixo o que diz a Lei do Cooperativismo e o Estatuto Social da Coomigasp.
LEI DO COOPERATIVISMO Nº 5.764 DE 16 DE DEZEMBRO DE 1971 DIZ:
DO SISTEMA TRABALHISTA
Art. 90. Qualquer que seja o tipo de cooperativa, não existe vínculo empregatício entre ela e seus associados.
O ESTATUTO DA COOPERATIVA DIZ:
Artigo 11 – São deveres e obrigações do associado:
m) Não participar de movimento e/ou campanhas que causem danos morais ou materiais à COOMIGASP.
DA DEMISSÃO
Artigo 13 – A eliminação do associado será aplicada, por decisão de Conselho de Administração, em virtude de inflação legal e estatutária, mediante termo firmado no livro de matrícula, pelo Presidente da COOMIGASP, com os motivos que a determinaram.
§1º – Além de outros motivos o Conselho de Administração deverá eliminar o associado que:
c) Tiver levado a Coomigasp a prática de recorrer ao judiciário para obter o ressarcimento de obrigações particulares, por ele contraído em nome da entidade;
d) Haver contra si decisão judicial transitada em julgado por atos cometidos contra a COOMIGASP;
e) Aquele que causar prejuízo material ou moral ao patrimônio da COOMIGASP.
A CONSTATAÇÃO, O DIAGNÓSTICO E UM RELATÓRIO DESCRITIVO DA SITUAÇÃO ENCONTRADA NA COOMIGASP PELA ATUAL DIRETORIA. TUDO ISSO E MUITO MAIS ESTÁ NO SYTE DA PRÓPRIA COOMIGASP.
    
O Conselho Administrativo da COOMIGASP preocupado em conhecer a verdadeira situação do quadro social, em relação ao que se diz quem realmente somos e quantos somos, quantos associados estão devidamente regulares obedecendo à todos os princípios legais. Foi realizado uma análise e descobriu-se que o quadro social está totalmente desorganizado, sem o mínimo de cuidado com o patrimônio da sociedade. Mediante cenário desastroso, o Conselho Administrativo vem desempenhando as atividades de forma transparente para organizar, e ainda, a busca incansável pela regularização das áreas minerais.
1°) As diretorias anteriores, usaram as prerrogativas do poder do Conselho de Administração e, irresponsavelmente utilizaram o quadro de associados como instrumento de vingança, e com isso incluiu, um verdadeiro enxame de pessoas – sem qualquer origem como associados;
2°) O conselho administrativo encontrou vários números de matriculas dos associados com duplo proprietários, ou seja, duas pessoas com um só número de matricula, isso por si só prova crime e mal intenção com os associados;
3°) O conselho administrativo encontrou um quadro social totalmente com os números de matricula adulterados, trazendo um total desconforto aos associados e causando grande insegurança, provocando clima de desconfiança a todos;
4°) O conselho administrativo encontrou outro problema, parte do quadro está totalmente ”inchado” de pessoas que se diz sócios, mas que os mesmos não tem procedência anterior para justificativa de sua origem ao quadro social da COOMIGASP.

fonte: Coomigasp.
___________________________________________________________________________________
COMMENTÁRIOS:

Jose Airton 5 de dezembro de 2014 at 19:48 Reply
Meus amigos eu só queria saber uma coisa, o que foi que essa intervenção fez? se nem organizar um quadro social ela não foi capaz? será que cada diretoria que entra só o que faz é mexer com papel e ainda hoje se encontra irregularidade?. Senhores, queremos saber é como está o projeto, se tem alguma previsão de funcionamento, será que uma equipe dessa nova diretoria ao menos já visitou o projeto? pois pelo que sabemos lá está a Deus dará, pelo amor de Deus, será que não entendem que Cooperativa sem garimpo não tem valor?, Façam-me um favor digam alguma coisa que nos interessa, pois até agora só o que mostra e diz é desastre, desânimo e desgraça, já chega.



sábado, 29 de novembro de 2014

A COOMIGASP NÃO DECOLA MESMO, E NEM TEM COMO POIS AINDA ESTÁ EMBORA IMPLICITAMENTE, SOB A ÉGIDE E ENGESSADA COM AS AMARRAS DA ESTÉRIL INTERVENÇÃO, QUE CONTINUA DANDO AS CARTAS E AMORDAÇANDO SOBRE O COMANDO DA ENTIDADE, TAMBÉM PUDERA, A ATUAL DIRETORIA BEM COMO O (C.F) FORAM ESCOLHIDOS A DEDO, LAPIDADOS E PROGRAMADOS EXATAMENTE PARA SER ISSO AI QUE ESTÁ SENDO, VEJA NA MATÉRIA ABAIXO O PORQUE DESSA TRISTE E PREVISTA REALIDADE E CONSTATAÇÃO REALISTA.

____________________________________________________________________________________
DA MANEIRA COMO ATUOU MALDOSA E CRIMINOSAMENTE A INTERVENÇÃO NO GERAL, MAIS PRINCIPALMENTE ATRAVÉS DA COMISSÃO ELEITORAL COM O CRITÉRIO DISCRICIONÁRIO DE SELEÇÃO PARA REGISTRO DE CANDIDATURAS, A ATUAL E ILEGAL DIRETORIA É A SUA CARA OU SEJA, É APENAS UMA RÉPLICA E POR ISSO É PARASITA PORQUE JÀ NASCEU COMPROMETIDA.
____________________________________________________________________________________

Segundo uma fonte segura de dentro da própria diretoria da Coomigasp, até agora o presidente de proveta feito no tubo de ensaio, ainda não mostrou a ninguém e não deu a conhecer nem mesmo para a diretoria sobre o relatório de prestação de contas de gestão da intervenção, isso é a negação da prometida transparência, e pode ser interpretado com suspeita de haver um combinado entre Edinaldo e a equipe interventiva que o antecedeu.

Á continuar agindo dessa maneira só confirma aquilo que já foi denunciado por nós, de que a atual e ilegal diretoria foi feita a facão e burilada nos moldes e conforme os interesses da intervenção que não saiu, mas está por trás manipulando tudo para que as coisas não se resolva como os garimpeiros querem e muito menos saibamos em detalhes de como foram gastos todos os milhões arrecadados das anuidades dos garimpeiros e principalmente os repasses feitos pela colossus na conta judicial consignada do (M.P.E)

A AUDIÊNCIA DO DIA 28 OCORREU DE FATO, MAS SOB SIGILO DO ÂMBITO JURÍDICO E BEM DIFERENTE DO QUE SE ESPERAVA, AO QUE PARECE É MAIS UM FIASCO DE ENROLAÇÃO.

A tão esperada audiência que estava marcada para o dia 28/11/2014 ao que parece pelo menos por enquanto não trouxe nenhuma alteração no atual quadro de mesmice e parasitismo que se instalou na Coomigasp. Tomara que essas aparências um tanto negativas estejam só nos enganando e surja em um breve espaço de tempo uma surpresa agradável, do contrário terei que concordar com joão Batista Almeida ex candidato que diz, se não podiam com o pote pra que pegaram a rudia e botaram na cabêça?.

E se botaram a rudia na cabeça enganados porque não sabiam o quanto pesava esse pote, mas agora que já viram o excessivo e monstruoso peso e já sabem que não podem e não vão dar conta, é bom lagar de mão logo voluntaria e espontaneamente o quanto antes, antes que tenham que largar sem querer, pois o povo já viu e está sentindo na pele a total falta de iniciativa e de competência ou seja, nem ata e nem desata, nem kgh e nem desocupa a moita, nem come a farinha e nem deixa de khr dentro do saco, não sabem cavar e nem tirar a terra, pô-meu!!.

Ainda sobre a audiência, fiquei sabendo mas não sei se procede, que ficou definido e encaminhado para ser decidido em outra reunião, ou audiência que ocorrerá em Belém no dia 08/12/2014, 08 de dezembro próximo na sede do M.P.E, onde se fará presente também alguém representando o Governo Estadual, provavelmente o Secretário David Leal que responde também pela mineração entre outras atribuições que lhe compete a nível de Estado, outros dizem que vai ser em Brasília, seja lá onde for mas que se resolva. E assim sendo resta-nos mais uma vez esperar, pra ver no que vai dar, e tenho dito.

           

sábado, 22 de novembro de 2014

O MARASMO, O PARASITISMO E A ESTAGNAÇÃO TOMARAM CONTA DO CASO SERRA PELADA, ENQUANTO QUE NA VILA E NAS PROXIMIDADES SE INSTALOU O MEDO. MAS SERÁ QUE VAI CONTINUAR ASSIM?, PELO MENOS NÃO DEVE, VAMOS VER O QUE É QUE ESTÁ VINDO POR AI A PARTIR DO DIA 28. DATA PARA A QUAL SE COMENTA QUE ESTÁ MARCADA UMA AUDIÊNCIA ENTRE O JUIZ, O M.P.E E A COOMIGASP, LÁ NO FÓRUM DA COMARCA .

________________________________________
Serra Pelada: clima entre garimpeiros é de medo
Serra Pelada: clima entre garimpeiros é de medo 

Os garimpeiros de Serra Pelada temem que, a qualquer momento, ocorra um banho de sangue naquele que já foi o maior garimpo a céu aberto do mundo.

Apesar de o Ministério Público e a Justiça terem aberto processo para apurar desvio de recursos da Cooperativa de Mineração dos Garimpeiros de Serra Pelada (Coomigasp) e ter sido realizada recentemente uma nova eleição para o comando da entidade, o principal problema que aflige os garimpeiros é o abandono da mina e de toda a estrutura montada pela mineradora canadense Colossus, que faliu e desapareceu de Curionópolis.

Depois disso, o clima ficou pesado na região e ninguém confia mais em ninguém. Os governos federal e estadual são acusados pelos garimpeiros de lavarem as mãos para o que de pior possa ocorrer em Serra Pelada.

“Estamos entrando em desespero e com muito medo. As instalações da mina de ouro já foram saqueadas, estão roubando tudo, e nenhuma autoridade dá qualquer garantia para tranquilizar os garimpeiros de que a extração de ouro ainda pode ser feita com total segurança”, declarou Paulo Gomes, ligado à União Nacional dos Garimpeiros. Ele veio a Belém pedir a ajuda da Ordem dos Advogados do Brasil no Pará (OAB-PA) para que interfira junto às autoridades em busca de uma solução para tantos problemas que se avolumam no garimpo.

Projeto está parado.
Em entrevista ao Diário, Gomes informou que sua audiência na OAB não foi bem sucedida. “Estive na comissão de direitos humanos da Ordem, mas lá me disseram que eu devia encaminhar as reivindicações dos garimpeiros diretamente à sede da OAB de Marabá. Ora, já fizemos isso e a OAB de lá nada fez, pelo contrário, engaveta nossas denúncias”, desabafou. Para Gomes, o Tribunal de Justiça precisa também chamar para si as demandas judiciais do garimpo, porque só dessa forma haverá celeridade nos processos.

“Já cansamos de falar sem que ninguém nos ouça. Serra Pelada está pegando fogo, mas as autoridades paraenses não tomam providências que dê alguma tranquilidade para os milhares de moradores da região”, declarou ele, acrescentando que a Colossus foi embora, demitiu 400 empregados e retirou até os vigias, desde o final de outubro passado.

Segundo Gomes, o governo paraense não pode ignorar o grave problema social que representa o impasse vivido pelos garimpeiros diante do abandono de um projeto que segundo a própria Colossus já teve investidos mais de R$ 400 milhões.

“A OAB deveria encampar essa luta e ainda tenho esperança de que isso ocorra, porque em Serra Pelada já ocorreram assassinatos, roubos, saques de equipamentos da mina, além da contaminação que afeta a vida das pessoas”, criticou, lembrando que no povoado há pessoas que sofrem de doenças como hanseníase e outras enfermidades oriundas das péssimas condições de vida.

Ele também não poupa de críticas ao ministro Edison Lobão, afirmando que nada foi feito para resolver o problema da extração de ouro, após a falência da Colossus. E diz que a estrutura física de acesso à mina de ouro corre o risco de desabar por falta de manutenção e bombeamento da água que se acumula na cava com mais de 200 metros de profundidade.

Em resumo: o caos se instalou na área e o pavio do barril de pólvora foi acesso, podendo explodir se não houver uma ação preventiva dos governos estadual e federal. O presidente eleito da Coomigasp, Edinaldo de Aguiar Soares, também já reclamou da forma como a Colossus saiu do garimpo, deixando nas mãos da cooperativa a responsabilidade de vigiar as instalações de acesso à mina para evitar a ação de ladrões.

POLÍCIA

A Coomigasp chegou a registrar na polícia um boletim de ocorrência sobre o que já foi roubado do local. Carros e pessoas suspeitas rondam diariamente as instalações, deixando os associados temerosos de novos saques.

Parte do que foi retirado foi levado por empresas contratadas pela Colossus em represália por não terem recebido o pagamento pelos serviços prestados. A entidade dos garimpeiros publicou em sua página na Internet que equipamentos foram retirados em caminhões e levados para Marabá, Araguaína e Parauapebas.

Até em quintais das residências de alguns funcionários da Colossus foram localizados bens. Grupos de vândalos também depredaram equipamentos antes de retirar do local centrais de ar condicionado, televisões, camas, sofás e colchões foram levados.

O Diário tentou falar com algum diretor da Colossus, mas a informação em Curionópolis é de que a empresa desativou definitivamente seu escritório na região. Em Belo Horizonte (MG), sede da empresa, os telefones estavam mudos. O presidente da OAB no Pará, Jarbas Vasconcelos, não foi localizado para comentar as declarações de Paulo Gomes.


FONTE: (Diário do Pará)